Última hora

Última hora

Brasil 2014: Se Ribéry não recuperar das costas, quem carrega a França?

Em leitura:

Brasil 2014: Se Ribéry não recuperar das costas, quem carrega a França?

Tamanho do texto Aa Aa

Campeã do Mundo em 1998, a França tem potencial para brilhar no Brasil mas sem a responsabilidade dos principais favoritos. Isso não quer dizer que não haja pressão sobre a equipa, até porque a greve dos jogadores na África do Sul há quatro anos não deixou ninguém bem visto.

Didier Deschamps deu um sinal bem claro da importância da harmonia dentro da equipa ao deixar de fora Samir Nasri, um dos poucos franceses a jogar numa equipa de topo mas que por vezes consegue ser algo problemático.

O selecionador francês admite que a Nasri não falta talento, mas que as suas prestações com a equipa nacional têm ficado aquém daquilo que faz pelo Manchester City.

A ausência de Nasri coloca toda a responsabilidade nos ombros de Franck Ribéry. O melhor jogador francês da atualidade, no entanto, ainda não recuperou de uma lesão nas costas e está mesmo em dúvida para o jogo de abertura frente às Honduras.

Uma dor de cabeça para Deschamps e que pode aumentar uma vez que também Karim Benzema está bem distante do seu melhor.

Apesar do grupo acessível (Honduras, Suíça e Equador), as lesões das duas principais referências ofensivas não deixam antever nada de bom para os gauleses.

Olivier Giroud e Loïc Rémy não são propriamente a mesma coisa e se olharmos para o meio campo, abunda o músculo mas falta a criatividade.

A surpresa pode vir de San Sebastián, onde Antoine Griezmann tem brilhado com a camisola da Real Sociedad. O extremo de 23 anos tem apenas três internacionalizações mas também tem tudo para explodir no Brasil.

Só ele pode salvar os franceses caso Ribéry não recupere.