Última hora

Última hora

Bruxelas avisa França de que precisa fazer mais para baixar défice

Em leitura:

Bruxelas avisa França de que precisa fazer mais para baixar défice

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia (CE) expressou dúvidas, esta segunda-feira, sobre a estratégia da França para reduzir o défice.

O aviso foi feito por ocasião das recomendações específicas que Bruxelas emite, semestralmente, para cada um dos 28 países.

O presidente do executivo europeu, José Manuel Barroso, disse que “é necessário que a economia francesa e que outras economias continuem a fazer as reformas, o que deve ser levado a cabo em conjunto com os restantes Estados-membros.”

A França é a segunda maior economia da zona euro e tem até 2015 para baixar o défice para os 3% exigidos pelo Pacto de Estabilidade.

No ano passado, registou 4,2% e o governo de Paris aprovou algumas medidas de austeridade.

O analista do centro de estudos Brugel, Guntram Wolff, diz que “em termos de finanças públicas, vemos, de fato, uma consolidação e a tentativa de cortar nas despesas. Penso que é o caminho certo, já que a França precisa de gastar menos e de fazer uma reforma do Estado”.

A CE insiste que a consolidação orçamental é fundamental para que a economia seja mais dinâmica e se crie mais emprego.

O analista Guntram Wolff realça que o cenário na Europa ainda é preocupante com “falta de investimento, taxa de desemprego extremamente elevada, taxa de inflação demasiado baixa e política monetária muito restritiva”.

No caso de Portugal, o executivo comunitário espera que o governo apresente, “no mais curto prazo possível”, medidas alternativas às chumbadas pelo Tribunal Constitucional.