Última hora

Última hora

Futebol: Portugal entre os culpados de "jogos combinados"

Em leitura:

Futebol: Portugal entre os culpados de "jogos combinados"

Tamanho do texto Aa Aa

A poucos dias do início do Campeonato Mundial de Futebol, novo alerta contra a corrupção neste desporto, sobretudo em ligação à indústria das apostas.

Quase meio milhar de jogos foram “combinados” na época 2013/14, segundo um relatório apresentado no Parlamento Europeu (PE).

O eurodeputado Marc Tarabella realçou que “em edições anteriores do Mundial, nomeadamente o de 2010, terá havido jogos “combinados”. Fico satisfeito que a FIFA, em colaboração com as agências de apostas online, tenha decidido monitorizar todos os jogos da fase final do Mundial para detetar eventuais apostas ilícitas”.

O relatório indica três casos em Portugal, todos na II Liga: Oliveirense-Benfica B (1-2), Trofense-Oliveirense (3-0) e Portimonense-Oliveirense (1-0).

Contudo, o fenómeno cruza todas as divisões, incluindo as competições juvenis e femininas.

Francesco Baranca, da Federbet – a organização que monitoriza casas de apostas europeias – diz que há um risco crescente.

“Temos que reagir já, porque senão o fizermos este vírus vai ser imparável. Há muitos jogadores que estão convictos de que não há qualquer controlo”, explica Francesco Baranca.

A indústria das apostas movimenta anualmente mais de 370 mil milhões de euros, a nível global, e pelo menos 10% dessa verba está ligada a práticas ilegais.

Manuel Quintana, da Liga Espanhola de Futebol, afirma que “temos vindo a realizar campanhas de sensibilização, nas quais a polícia explica que se trata de um crime passível de ser investigado judicialmente e que as sanções podem ir até quatro anos de prisão.”

Para dissuadir potenciais infratores, o PE pede à Comissão Europeia que faça nova legislação com penas mais pesadas e de efetivo alcance internacional.