Última hora

Última hora

Governo húngaro ataca receitas publicitárias dos media

Em leitura:

Governo húngaro ataca receitas publicitárias dos media

Tamanho do texto Aa Aa

Um projeto de lei polémico foi submetido, para posterior discussão, ao parlamento húngaro. O partido do Governo quer taxar até 40% as receitas publicitárias dos media superiores a 20 mil milhões de florins (65 mil milhões de euros). Este é um imposto a adicionar ao já aplicado aos lucros.

O projeto de lei ainda não foi discutido, mas já está a gerar controvérsia e protestos. A associação húngara das empresas de publicidade apelou aos media húngaros para se vestirem de negro na quinta-feira. Os dois maiores canais comerciais vão interromper a emissão durante 15 minutos.

O Governo húngaro pretende alargar a taxa ao Facebook, Google e YouTube, mas não explicou como poderá fazê-lo.

“Não é a primeira vez que a ideia de criar uma taxa sobre a publicidade surge, mas nas vezes anteriores acabou por ser abandonada. A receita esperada não tem um impacto significativo no orçamento, mas atinge fortemente o maior canal comercial da Hungria. No passado, empresas próximas do Governo tinham tentado, sem sucesso, comprar uma participação neste canal”, explica a correspondente da Euronews, em Budapeste, Doloresz Katanich.