Última hora

Última hora

"Claire": 'Electropop' com sabor da Baviera

Em leitura:

"Claire": 'Electropop' com sabor da Baviera

"Claire": 'Electropop' com sabor da Baviera
Tamanho do texto Aa Aa

A Baviera já não é só cerveja, carros desportivos e o Bayern de Munique. A cena ‘electropop’ tem ganho dimensão com bandas como os “Claire”.

O grupo nasceu em 2012 quando os músicos e produtores Matthias Hauck, Heller Nepomuk e Florian Kiermaier contactaram a cantora Josie-Claire Bürkle para dar voz a um projeto para um filme.

Após três meses em estúdio, a banda originária de Munique lançou um EP que chamou à atenção do público e das editoras, na internet. Seguiu-se o álbum de estreia, “The Great Escape”, uma amálgama das influências do grupo com “um leque de canções que inclui temas mais ‘indie’, outros mais eletrónicos, muito baixo e algumas baladas pop. Há muita música diferente no álbum”, resume Florian Kiermaier. Já Josie-Claire Bürkle garante que a banda teve “a liberdade de experimentar”, de fazer o que queria

Os “Claire” descrevem a sua música como estando entre Chvrches, Modeselektor e Trentemoller.

Para Kiermaier foi “fantástico conseguir criar tantos arranjos instrumentais diferentes, mas no final, a voz da Josie é a cola que mantém tudo unido. Esse foi o sinal que nos disse que podemos tentar todo o tipo de coisas porque, no final, tudo irá continuar a soar a Claire”.

Quanto a planos para o futuro, Josie espera “bom tempo” nos festivais que a banda tem este verão. Florian deseja uma boa prestação da ‘Mannshaft’ no Mundial de Futebol no Brasil.

Depois do sucesso no festival South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos, os “Claire” andam este verão em digressão pela Alemanha com escalas na Áustria e na Suíça.

Mais sobre le mag