Última hora

Última hora

Grécia: Parlamento "empurra" líder da extrema-direita para o banco dos réus

Em leitura:

Grécia: Parlamento "empurra" líder da extrema-direita para o banco dos réus

Tamanho do texto Aa Aa

Da cadeia ao tribunal, via parlamento grego. Detido desde setembro, o líder do Aurora Dourada, o partido da extrema-direita que tem vindo a ganhar força na Grécia, foi autorizado a voltar esta quarta-feira, por alguns momentos, ao parlamento de Atenas, onde viu ser aprovado o levantamento da imunidade parlamentar solicitada pela justiça helénica e que protegia Nikos Michaliakos em vários processos criminais em curso.

Michaloliakos, tal como outros dirigentes do Aurora Dourada, foi detido no ano passado, após o assassinato de um músico simpatizante da extrema-esquerda grega. O polémico líder da extrema-direita é acusado em vários processos de posse de arma ilegal e de orquestração de atividades criminosas.

Perante a expressiva votação a favor de 223 dos 224 deputados presentes (os deputados do Aurora Dourada não podiam votar e, dos restantes, apenas um se absteve), o líder da extrema-direita gritou bem alto a sua revolta e, uma vez mais, defendeu uma Grécia nacionalista. “Eu sou um nacionalista determinado e um orgulhoso membro do Aurora Dourada. Vocês não vão conseguir submeter a minha alma façam o que fizerem e ainda vos digo mais: Pelos meus ideais, estou pronto para ir para a prisão. Estou até pronto a morrer por eles”, exultou desde a bancada do parlamento helénico Michaloliakos antes de ser reconduzido à prisão.

Deputado do Aurora Dourada, Christos Pappas, que também está atrás das grades, pôde usar da palavra no palanque e optou por evocar forças superiores contra aqueles que entende estarem a perseguir o partido: “Deus ratificou a libertação da Grécia e Ele não vai recuar agora. Tenha este mesmo Deus misericórdia por vós porque do povo grego não a terão.”

As palavras de Pappas foram de encontro aos protestos dos apoiantes do partido de extrema-direita que se concentravam à porta do parlamento durante a votação do levantamento da imunidade Michaloliakos.

Apesar deste revés, que vai mesmo levar o líder do Aurora Dourada ao banco dos réus, a verdade é que os nacionalistas continuam a ganhar força na Grécia, como nos lembra o correspondente da euronews em Atenas, Giannisis Stamatis: “Apesar das acusações de atividades criminosa, nas recentes eleições para o Parlamento Europeu o Aurora Dourada surgiu como a terceira força política da Grécia, reforçado pelos votos dos eleitores saturados da austeridade que tem atingido o pais nos últimos quatro anos.”