Última hora

Última hora

BCE recorre à "artilharia" para incentivar empréstimos à economia real

Em leitura:

BCE recorre à "artilharia" para incentivar empréstimos à economia real

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou um pacote inédito de estímulos à economia, com o objetivo de, segundo o seu presidente, “garantir uma acomodação adicional da política monetária e apoiar os empréstimos à economia real”.

A taxa de juro de referência foi cortada de 0,25% para 0,15%. Desde que Mario Draghi assumiu a presidência da instituição em 2011, os juros já foram cortados por diversas vezes. Em dezembro desse ano, a taxa desceu para 1%. A partir do dia 11 deste mês passará a ser apenas 0,15%.

O Conselho de Governadores decidiu também baixar a taxa sobre os depósitos para -0,10%, o que significa que os bancos vão ter de pagar para depositar dinheiro na instituição. Uma decisão inédita por parte de um grande banco central.

O banco central anunciou ainda um novo pacote de operações de refinanciamento de longo prazo (LTRO) de 400 mil milhões de euros, com o prazo de quatro anos.

Já se esperava que o BCE não ficasse de braços cruzados, sobretudo depois de a inflação na zona euro ter descido para 0,5% em maio, aumentando os receios quanto a uma deflação. A meta do banco central é que a taxa de inflação se mantenha abaixo, mas próxima dos 2%..