Última hora

Última hora

Petro Poroshenko tem a Ucrânia nas mãos

Em leitura:

Petro Poroshenko tem a Ucrânia nas mãos

Tamanho do texto Aa Aa

Imediatamente após declarar vitória na eleição presidencial da Ucrânia, Petro Poroshenko delineou as suas prioridades como novo líder de um país em apuros.

“A Ucrânia está agora em estado de guerra, a Ucrânia é alvo de agressão, a cada noite soldados ucranianos dão as suas vidas para restaurar a lei, a ordem e a paz no leste do território. E eu, não só como presidente, mas também como o futuro Comandante-chefe das Forças Armadas da Ucrânia, vou tentar fazer o meu melhor para defender o povo ucraniano, para trazer segurança e promover a paz. “

Conhecido como o “rei do chocolate” por causa de seu negócio de produtos de confeitaria, Poroshenko anda na vida política há quase duas décadas.

É um dos homens mais ricos do país. Tornou-se ativo e visível nos protestos da oposição entre 2013 e 2014, apoiando, também financeiramente, aqueles que queriam a destituição de Viktor Yanukovich.

Poroshenko utilizou os seus meios e recursos financeiros em Maidan e a sua popularidade, entre os manifestantes, decisão que o ajudou enquanto candidatato às eleições de 25 de maio.

O oligarca surgev no primeiro plano da política nacional durante a “Revolução Laranja”, como uma das principais forças por detrás Viktor Yushchenko, um movimento que o levou a um alto cargo na administração na fase pós-revolucionária.

Desta vez, Poroshenko diz que espera que a Ucrânia tenha aprendido com os seus erros e evite os truques políticos sujos e os golpes baixos. Defende que pretende acabar com a corrupção, num país classificado entre os mais corruptos do mundo pela Transparência Internacional.

Mas enquanto promete provar o seu compromisso de servir as pessoas em vez de aumentar a sua riqueza pessoal com a venda de seus principais ativos, incluindo a sua empresa de chocolate Roshen, ele recusa desistir da propriedade da empresa de televisão.