Última hora

Última hora

Ucrânia à espera da "paz" de Poroshenko

Em leitura:

Ucrânia à espera da "paz" de Poroshenko

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia prepara-se para a ambicionada transição política à frente do país, quando o vencedor das presidenciais, Petró Poroshenko, tomar posse, este sábado, em Kiev.

O sucessor de Viktor Yanukovych – no exílio, depois de mais de três meses de protestos na praça Maidan – tem como prioridade a pacificação do leste do país, mas também a recuperação da economia e o restabelecimento do difícil equilíbrio diplomático entre Europa e Rússia.

Vários deputados esperam também assistir a uma renovação da classe política, com a possível dissolução do parlamento.

A antiga porta-voz de Yanukovych lembra que “muitas pessoas do nosso partido respeitam-no, pois foi também um dos fundadores do partido das Regiões. Penso que é possível que Poroshenko consiga reconciliar leste e oeste e é possível que se torne um verdadeiro pacificador”, afirma Hanna Herman.

Na praça Maidan, dezenas de trabalhadores tentam apagar as últimas marcas dos violentos confrontos durante as manifestações contra o antigo presidente, a tempo da cerimónia de sábado.

Entre os convidados da tomada de posse, conta-se a ausência do presidente russo Vladimir Putin que deverá ser representado pelo embaixador do país em Kiev.

A correspondente da euronews em Kiev lembra que, “ a estabilização da situação no leste da Ucrânia permanece uma das principais prioridades de Poroshenko, no entanto o presidente terá também que empreender profundas reformas estruturais e mudanças no país. E para isso precisa de uma equipa forte e de um novo parlamento – o que significa muito provavelmente, novas eleições”.