Última hora

Última hora

Ucrânia: Refugiados pedem ajuda ao governo

Em leitura:

Ucrânia: Refugiados pedem ajuda ao governo

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de ucranianos da Crimeia e do leste da Ucrânia manifestaram-se esta quinta-feira em Kiev: foram obrigados a abandonar a região por causa do conflito com os separatistas pró-russos e agora pedem a ajuda do governo.
A maioria deixou para trás tudo e está na capital sem qualquer meio de subsistência, contando apenas com o apoio de voluntários. Um dos manifestantes, vindo de Kramatorsk explicou que“a minha mulher deu à luz ontem aqui em Kiev. Pedimos ao governo para ter em atenção a situação dos refugiados, pessoas da região da Crimeia e da região de Donetsk. Há muitos do leste. E não há assistência do Estado, para além da ajuda dos voluntários e das organizações civis.”

Já no final do mês passado, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) tinha alertado para o número crescente de deslocados internos na Ucrânia. Nessa altura já ultrapassava as 10 mil pessoas, mas cresce todos os dias.

Alguns destes refugiados estão mesmo a sair do país em direção à Rússia. Uma habitante da Lugansk, entrevistada num autocarro com destino à fronteira russa, explicou que foi obrigada a sair com a filha mas que o filho, o marido e os pais ficaram e por isso está muito preocupada”.

Entretanto, esta quinta-feira, e de acordo com a página oficial do governo ucraniano, alguns postos de controlo junto a zonas de fronteira com a Rússia foram fechados por questões de segurança. Sete deles estão na região de Lugansk e um em Donetsk.