Última hora

Última hora

Amigos da Ucrânia defendem integridade do país

Em leitura:

Amigos da Ucrânia defendem integridade do país

Tamanho do texto Aa Aa

Perante a presença de dezenas de chefes de Estado e de governo, o novo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, afirmou que seu país nunca desistirá de ter a Crimeia como território e não cederá na direção de ter laços mais amplos com a Europa.

A declaração foi considerada uma mensagem direta para a Rússia cujo amigo, o presidente da Bielorrússia Aleksandr Lukashenko, assistiu em Kiev à cerimonia de investidura. “A Ucrânia deve ser um Estado inteiro e unido e ficar como um. Se você me pergunta sobre a Crimeia – você digo-vos que devem ir para a Crimeia e negociar”.

O novo presidente herda um país com um conflito armado em expansão no leste. A violência tem matado dezenas de pessoas diariamente e a presença militar aumenta.

O presidente suíço, em exercíco na direção da OSCE declarou:

“Eu gostaria de saudar a vontade de encontrar a solução para o cessar-fogo em primeiro lugar, que é o que defendemos há muito tempo entendemos agora que há mais chances para resultados práticos nesse sentido.”

As cidades de Donetsk e Luhansk transformaram-se em focos de tensão entre a Rússia e o Ocidente.

“Nós não deveríamos estar a comemorar muito, porque estamos em uma situação em que tudo deve ser feito a fim de mantermos a Ucrânia unida e forte no futuro”.