Última hora

Última hora

Revisitar o dia D setenta anos depois

Em leitura:

Revisitar o dia D setenta anos depois

Tamanho do texto Aa Aa

Foi há 70 anos que aconteceu o desembarque na Normandia. França acolheu as celebrações e prestou, pela primeira vez, homenagem às vítimas civis mortas durante os desembarques daquele que ficou conhecido como o Dia D.

No seu discurso o Presidente francês chamou a atenção para o papel dos habitantes da antiga União Soviética:

“Quero enfatizar a contribuição decisiva do povo daquela que se chamava União Soviética. Temos o dever de reconhecer aquilo que essas pessoas fizeram pela nossa liberdade, pela vitória contra o nazismo.”

Para além dos 20 chefes de Estado e governo, quase dois milhares de veteranos da Segunda Guerra Mundial participaram nas comemorações. Para muitos, a forma como foram recebidos foi emocionante:

“As pessoas acenavam-me, davam-me apertos de mão. Senti-me como uma estrela de cinema”, diz Clifton John Langeard, veterano da Marinha Real Britânica

Pelo menos 4.400 soldados aliados foram mortos só nesse primeiro dia que ficaria para a história como o ponto de viragem na Segunda Guerra Mundial.