Última hora

Última hora

Ucrânia à espera da "paz" de Poroshenko

Em leitura:

Ucrânia à espera da "paz" de Poroshenko

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia prepara-se para a ambicionada transição política à frente do país, quando o vencedor das presidenciais, Petró Poroshenko, tomar posse, este sábado, em Kiev.

O sucessor de Viktor Yanukovych, no exílio depois dos protestos da praça Maidan, tem como prioridade a pacificação do leste do país, mas também a recuperação da economia e o restabelecimento do difícil equilíbrio diplomático entre Europa e Rússia.

Vários deputados esperam também assistir a uma renovação da classe política, com a possível dissolução do parlamento.

Para o jornalista ucraniano Zurab Alasania, “Poroshenko vai tentar ultrapassar as divisões com a Rússia pois as nossas economias estão interligadas para lá da questão da dependência do gás. Tanto quanto me lembro, as sanções económicas mais radicais da Rússia foram contra Poroshenko enquanto empresário, mas como presidente ele está preparado para agir mesmo indo contra os seus próprios interesses empresariais”.

Na praça Maidan, dezenas de trabalhadores tentam apagar as últimas marcas dos violentos confrontos durante as manifestações contra o antigo presidente, a tempo da cerimónia de sábado.

Entre os convidados da tomada de posse, conta-se a ausência do presidente russo Vladimir Putin que deverá ser representado pelo embaixador do país em Kiev.

A correspondente da euronews em Kiev lembra que, “ a estabilização da situação no leste da Ucrânia permanece uma das principais prioridades de Poroshenko, no entanto o presidente terá também que empreender profundas reformas estruturais e mudanças no país. E para isso precisa de uma equipa forte e de um novo parlamento – o que significa muito provavelmente, novas eleições”.