Última hora

Última hora

Fifa aguarda relatório sobre corrupção

Em leitura:

Fifa aguarda relatório sobre corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

Os principais patrocinadores do Mundial de Futebol exercem pressão sobre a Fifa para chegar ao fundo das denúncias de corrupção sobre a atribuição do torneio 2022 ao Qatar.

A investigação deve terminar hoje o relatório que deverá ser apresentado à Fifa em seis semanas. Se a corrupção for comprovada, alguns dizem Qatar poderá perder o torneio de 2022.

Cinco milhões de dólares terão sido pagos, em subornos, por Mohamed Bin Hammam, presidente da Confederação Asiática de Futebol e membro executivo da FIFA, para garantir que a organização do Mundial 2022 fosse entregue ao Qatar.

Doha sempre negou as acusações de corrupção na escolha da sede do Mundial-2022, enquanto o Sunday Times garante ter documentos que supostamente provam as denúncias

Essas revelações acontecem dois meses depois que o Daily Telegraph afirmou que Jack Warner e familiares receberam 1,43 milhão de euros de uma empresa do Catar, propriedade de Hammam.

Depois de disputar a presidência da Fifa, contra o atual dirigente Joseph Blatter, Mohamed Bin Hammam foi declarado culpado de corrupção pelo comitê de ética da federação internacional e suspenso por toda a vida em 2012.