Última hora

Última hora

Carachi: talibã pretendiam sequestrar passageiros durante ataque a aeroporto

Em leitura:

Carachi: talibã pretendiam sequestrar passageiros durante ataque a aeroporto

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades paquistanesas reabriram, esta segunda-feira, o aeroporto de Carachi após o atentado desta noite, reivindicado pelos Talibã.

Pelo menos 28 pessoas morreram durante a ação que provocou violentos confrontos na aerogare que opuseram forças especiais a combatentes. Entre as vítimas encontram-se os dez homens armados que teriam sido abatidos quando tentavam atingir a área de embarque de passageiros.

O ministro da província de Sindh, Syed Qaim Ali Shak, garante, “as nossas forças de segurança enfrentaram e mataram todos os atacantes em cerca de quatro, cinco horas”.

Segundo os responsáveis paquistaneses, o grupo armado teria como objetivo destruír o aeroporto e sequestrar os passageiros. Os Talibã paquistaneses reivindicaram a ação como uma resposta à morte de um líder do grupo, em Novembro, durante um ataque militar.

Desde então, que as discussões de paz entre governo e combatentes se encontram em ponto morto, semanas depois dos Talibã terem cancelado uma oferta de cessar-fogo proposta durante as negociações.

Segundo a polícia paquistanesa, pelo menos três combatentes teriam deflagrado cargas explosivas na zona de mercadorias do aeroporto de Carachi, a poucos metros da área de embarque, evacuada pelas autoridades.