Última hora

Última hora

"The Signal"

Em leitura:

"The Signal"

Tamanho do texto Aa Aa

Um realizador que não estudou numa escola de cinema, apenas 27 dias de rodagem e um orçamento de 3 milhões de euros, foram os ingredientes nas criação de ‘The Signal’, um thriller de ficção científica, que acompanha as aventuras de três piratas informáticos em luta com um grupo rival.

O elenco está recheado de jovens atores e contra com a participação do veterano Laurence Fishburne.

O realizador, William Eubank, não gosta de dar muitos detalhes sobre o filme, prefere que as pessoas o vão ver ao cinema:

“Só digo às pessoas que é uma montanha russa e quando mergulhamos no filme, talvez se revele diferente do que esperamos. Tem níveis. Mas também quis que o filme fizesse as pessoas sorrir, que as prendesse ao ecrã, que as surpreendesse. É uma montanha russa. Portanto, podemos levar o que quisermos do filme, podemos falar dele. Eu sou adepto de não revelar muito e de dizer apenas: ‘Vão ver como é’”.

Em ‘The Signal’, dois recém licenciados do MIT partem com uma amiga pelo Nevada em busca de um ‘hacker’ rival. Após um violento confronto, acordam sequestrados num estranho laboratório.

Beau Knapp, um dos piratas informáticos no filme, confessa que não entende nada de informática:

“Verdadeiramente, não sabia quase nada sobre os ‘hackers’ até ter começado a estudar para o papel. Gosto mais de me ‘sujar’ a tentar ler (Jack) Kerouac ou (Ernest) Hemingway. Eu e a tecnologia não nos damos muito bem”.

‘The Signal’ foi apresentado no festival de Sundance e ainda não tem data para a estreia em Portugal.