Última hora

Última hora

Coreia do Sul: Começou o julgamento do comandante do navio Sewol

Em leitura:

Coreia do Sul: Começou o julgamento do comandante do navio Sewol

Tamanho do texto Aa Aa

Começou esta manhã, em Gwangju, na Coreia do Sul, o julgamento do comandante e três outros membros da tripulação do navio Sewol, que naufragou em abril, com 476 pessoas a bordo.

Os quatro são acusados de homicídio por negligência, por terem abandonado o navio e deixado os passageiros sem socorro enquanto o barco adernava e foram recebidos no tribunal pelas famílias das vítimas em cólera.

Onze outros membros da tripulação deverão também comparecer perante a justiça.

O balanço das vítimas é, neste momento, de 192 mortos e 12 desaparecidos. 172 pessoas foram salvas. A maior parte dos 476 passageiros eram jovens estudantes
de um liceu que participavam numa viagem escolar. Tudo indica que o barco terá adernado por excesso de carga.

As primeiras investigações revelaram que a carga do navio era pelo menos duas vezes superior ao recomendado e o barco tinha problemas de estabilidade devido à construção ilegal de cabines suplementares em 2012.

A tragédia teve um forte impacto na opinião pública sul-coreana. A investigação permitiu identificar o laxismo e corrupção das autoridades de controlo e segurança marítima. A presidente pediu desculpas e o primeiro-ministro demitiu-se.