Última hora

Última hora

Japão ameaça retomar caça à baleia depois de condenação da justiça internacional

Em leitura:

Japão ameaça retomar caça à baleia depois de condenação da justiça internacional

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão volta a desafiar as convenções internacionais ao anunciar que poderá retomar em breve a caça à baleia, incluíndo aquela com fins comerciais.

Depois da ameaça do primeiro-ministro Shinzo Abe, na segunda-feira, o representante japonês na Comissão Baleeira Internacional clarificou hoje a intenção de retomar já no próximo ano a atividade, mas apenas com fins científicos, à luz de uma moratória em vigor desde 1987.

Em Março, a justiça internacional tinha ordenado o país a suspender a caça à baleia na Antártida, numa decisão inédita que Tóquio espera agora contornar, recorrendo à possibilidade da “pesca científica”.

Joji Morishita, o representante japonês na Comissão Baleeira Internacional afirma, “mesmo que alguns países considerem que as baleias são especiais ou sagradas, este ponto de vista não deve ser imposto aos países que utilizam este recurso, sempre que as baleias sejam utilizadas de forma sustentável”.

Pressionado pela comunidade internacional e por grupos de ecologistas, o Japão tinha aceite diminuir a sua quota anual no Pacífico, de 380 para 210 baleias.

Com a caça suspensa para este ano o governo espera retomar a atividade a partir de 2015, com a possibilidade de relançar a atividade com fins comerciais, mesmo que, em virtude das restrições, a maioria dos japoneses tenha abandonado a tradição de comer baleia, defendida, no entanto, pelo governo.