Última hora

Última hora

Jordânia diz que comunidade internacional não ofecere ajuda suficiente para refugiados sírios

Em leitura:

Jordânia diz que comunidade internacional não ofecere ajuda suficiente para refugiados sírios

Tamanho do texto Aa Aa

O campo de refugiados de Zaatari, no norte da Jordânia, é um dos maiores do mundo, acolhendo atualmente mais de 100.000 sírios.

O governo jordano acusou a comunidade internacional de não oferecer assistência suficiente ao país para acolher o fluxo migratório maciço provocado pela guerra civil na Síria.

Heinke Veit, representante da União Europeia em Zaatari, diz que “o grande desafio desta crise é que não sabemos quanto tempo vai durar, que dimensão vai adquirir, quantos refugiados haverá, nem quantas pessoas serão deslocadas no interior da Síria. É bastante difícil calcular as necessidades, mas é certo que é preciso fazê-lo, saber como vão evoluir e como podemos ajudar da melhor forma com os meios de que dispomos”.

Segundo a União Europeia, o conflito na Síria fez até ao momento mais de dois milhões e oitocentos mil refugiados nos países vizinhos. Seiscentos mil sírios estão oficialmente inscritos como “refugiados” na Jordânia, estatuto que lhes confere o direito à assistência mas que é insuficiente para paliar as difíceis condições vividas, nomeadamente, em Zaatari.

O correspondente da euronews diz que “a maior crise humanitária dos tempos modernos não recebe, por parte da comunidade internacional, as maiores ajudas aos países limítrofes da Síria”. Charles Salamé afirma que “isso é confirmado pelos responsáveis das organizações humanitárias presentes no campo de Zaatari, na Jordânia”.