Última hora

Última hora

Polónia pede à Rússia que impeça combatentes e armas de entrarem na Ucrânia

Em leitura:

Polónia pede à Rússia que impeça combatentes e armas de entrarem na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Numa reunião entre os chefes da diplomacia da Alemanha, Polónia e Rússia, esta terça-feira, em São Petersburgo, o ministro polaco dos Negócios Estrangeiros pediu a Moscovo que contribua para a diminuição da tensão no leste da Ucrânia, “impedindo os combatentes e as armas de atravessarem a fronteira”.

Radoslaw Sikorski disse em conferência de imprensa:

“A Ucrânia, enquanto Estado soberano, tem o direito de usar a força contra as formações armadas ilegais que estão a tentar destabilizar a situação no seu território”.

Mas o chefe da diplomacia russa tem outra leitura da questão. Sergey Lavrov responde:

“A chave para acalmar a situação é, na nossa opinião, o fim da operação militar contra os que protestam. Estou convencido que as pessoas a que chama separatistas, vão retribuir”.

O presidente Petro Porshenko anunciou um mútuo entendimento com a Rússia sobre algumas partes de um possível plano de paz.

Mas como a tensão não diminui no leste,
ordenou também às forças ucrânianas que garantam corredores de segurança para ajudar os civis a sairem das zonas de combate.