Última hora

Última hora

Iraque: milhares fogem de Mossul enquanto jihadistas prosseguem ofensiva

Em leitura:

Iraque: milhares fogem de Mossul enquanto jihadistas prosseguem ofensiva

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 150 mil iraquianos terão fugido já de Mossul, depois da segunda cidade do país ter sido tomada por um grupo jihadista associado à Al-Qaida.

Os Estados Unidos classificaram a situação de “extremamente séria”, depois dos combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante terem assumido o controlo da província de Ninive, da qual Mossul é a capital, e partes das províncias de Salaheddin e Kirkuk.

O primeiro-ministro Nuri al-Maliki pediu ao parlamento que declare o estado de emergência e à ONU, à Liga Árabe e à União Europeia que assumam responsabilidades no terreno, tendo apelado ainda às tribos locais para que tomem armas para contrariar a ofensiva dos jihadistas.

O Estado Islàmico do Iraque e do Levante, também presente na vizinha Síria, controlava já desde janeiro Fallujah e diversos setores da província ocidental de Al-Anbar e estará por detrás da vaga de violência que fez mais de 4.600 mortos desde o início do ano no Iraque.