Última hora

Última hora

Irlanda investiga casas de acolhimento de mães solteiras após descoberta de vala comum

Em leitura:

Irlanda investiga casas de acolhimento de mães solteiras após descoberta de vala comum

Tamanho do texto Aa Aa

O governo irlandês anunciou a abertura de uma investigação oficial às casas de acolhimento de mães solteiras e das respetivas crianças dirigidas por freiras católicas durante o século XX.

A decisão foi tomada depois da descoberta de uma vala comum com os esqueletos de perto de 800 recém-nascidos junto a um antigo convento da cidade de Tuam.

O ministro dos Assuntos da Infância, Charles Flanagan, explicou que foi criada uma comissão de inquérito, pois o executivo sentiu que “era o mais apropriado, dadas as circunstâncias. Essa comissão terá um vasto leque de poderes estatutários, em termos de acesso a documentação, testemunhas e cooperação”.

Depois de revelado o escândalo, o primeiro-ministro irlandês classificou de “abominável” a forma como eram tratadas na época milhares de jovens que tinham engravidado fora do casamento.

O governo espera que as conclusões do inquérito permitam “esclarecer um período negro da história da Irlanda”.

Dublin estima que cerca de 35.000 mães solteiras terão passado pelos dez centros de acolhimento geridos por ordens de freiras católicas entre os anos 20 e os anos 60.