Última hora

Última hora

Iraque: Conselho de Segurança evita discutir possibilidade de intervenção militar

Em leitura:

Iraque: Conselho de Segurança evita discutir possibilidade de intervenção militar

Tamanho do texto Aa Aa

O conselho de Segurança da ONU reuniu-se esta quinta-feira, à porta fechada, para discutir a situação no Iraque, oficialmente, sem evocar a possibilidade de uma intervenção militar.

O encontro terminou apenas com uma mensagem de apoio, lida pelo embaixador russo, que assume a presidência rotativa do organismo.

“Os membros do Conselho de Segurança exprimiram o seu apoio unânime ao governo e ao povo do Iraque na sua luta contra o terrorismo e condenam todas as atividades terroristas e extremistas independentemente das suas motivações”, afirmou Vitaly Churkin.

Uma mensagem repetida pelo presidente norte-americano, Barack Obama, em Washington, durante um encontro com o seu homólogo australiano, Tony Abbot.

“O Iraque vai necessitar de mais ajuda nossa e da comunidade internacional. Não excluo nenhuma possibilidade pois temos que evitar que estes jihadistas tenham uma presença permanente quer no Iraque, quer na Síria”, afirmou Obama.

Fontes da administração norte-americana admitem, no entanto, a possibilidade dos Estados Unidos poderem utilizar drones ou ataques aéreos para tentar travar a ofensiva, excluíndo qualquer operação terrestre.

A atual crise parece aproximar Washington e Teerão. O presidente iraniano afirmou que o seu país, de maioria xiita está pronto a intervir para pôr termo à ofensiva dos rebeldes sunitas: “o Irão não vai tolerar a atual violência no Iraque e está pronto a combater a violência, o extremismo e o terrorismo na região e no mundo”.

O governo turco, por seu lado, exclui também a possível extensão do mandato que permitiria ao exército intervir no Iraque, onde 80 cidadãos turcos foram recentemente raptados por combatentes islâmicos, durante a tomada da cidade de Mossul. O mandato, acordado pelo parlamento turco para combater os separatistas curdos do PKK, expira em Outubro.

  • Area controlled by militants and current fighting

  • Main iraqi oil fields

    (source: www.eia.gov)

  • Area controlled by militants in Syria and Iraq