Última hora

Última hora

Movimento do italiano Grillo entra no grupo anti-UE de Farage

Em leitura:

Movimento do italiano Grillo entra no grupo anti-UE de Farage

Tamanho do texto Aa Aa

É ao grupo liderado pelo britânico Nigel Farage que se vão juntar os eurodeputados italianos eleitos pelo Movimento Cinco Estrelas, criado pelo humorista Beppe Grillo.

Farão parte do grupo Europa da Liberdade e da Democracia, anti-União Europeia, escolhido por 78% dos membros do movimento italiano num referendo interno pela Internet.

O movimento preferiu Farage ao grupo Conservadores e Reformistas Europeus, eurocético e dominado por britânicos.

Este processo de arrumar os eurodeputados de cada país em bancadas partidárias europeias está a ser mais complicado para a extrema-direita.

A francesa Marine Le Pen e o holandês Geert Wilders precisam de pelo menos 25 eleitos por sete países e ainda só têm deputados de cinco países.

O partido eurocético Alternativa para a Alemanha juntou-se ao grupo Conservadores e Reformistas Europeus.

Mas o maior grupo continua a ser o Partido Popular Europeu, de centro-direita, com 222 do total de 751 assentos.

O partido pretende ver o seu cabeça-de-lista, Jean-Claude Juncker, nomeado presidente da Comissão Europeia, apesar da oposição de alguns chefes de Governo da UE da mesma cor política.

O alemão Manfred Weber, novo líder deste grupo, criticou o que considera ser “uma campanha bastante suja contra Jean-Claude Juncker e acho que esse não é o caminho a seguir enquanto democratas.”

O Parlamento Europeu deverá ter sete ou oito grupos políticos, além de alguns eurodeputados independentes. A primeira sessão plenária decorre a 1 de julho.