Última hora

Última hora

Reino Unido vai emitir dívida soberana que respeita a lei islâmica

Em leitura:

Reino Unido vai emitir dívida soberana que respeita a lei islâmica

Tamanho do texto Aa Aa

Como o dinheiro não tem cor nem religião, a City de Londres vai negociar obrigações no respeito pela lei islâmica, que não autoriza o lucro. O ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne anunciou uma emissão, nas próximas semanas, de dívida soberana britânica que respeita a lei islâmica.

O primeiro-ministro, David Cameron, já tinha manifestado a intenção de emitir 200 milhões de libras em obrigações deste tipo, mais de 250 milhões de euros.

Os títulos são chamados “sukuk” e será a primeira vez que um país não-muçulmano emite estas obrigações que respeitam a sharia (lei islâmica).

A expansão da classe média e da riqueza nas economias do Golfo Pérsico e da Ásia fez aumentar a procura por investimentos geridos em respeito pelo Corão.

A sharia proíbe o empréstimo de dinheiro a juros ou o investimento em empresas ligadas a bebidas alcoólicas, jogo ou pornografia, por exemplo.

As obrigações “sukuk” apoiam-se em ativos cujo desempenho remunera o aporte de capital para contornar o princípio dos juros.

Londres quer aproveitar as fortunas que têm emergido em muitas das suas ex-colónias. O Shard, um arranha-céus londrino desenhado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, foi financiado pelo Qatar, tal como a vila olímpica construída para os Jogos de 2012. Projetos que só foram possível após muita engenharia financeira para que os negócios fosses conformes à sharia.