Última hora

Última hora

Airbus e Safran descolam rumo à produção integrada de foguete espaciais

Em leitura:

Airbus e Safran descolam rumo à produção integrada de foguete espaciais

Tamanho do texto Aa Aa

O Grupo Airbus e o conglomerado Safran confirmaram, esta segunda-feira, em Paris, a criação de uma ‘joint venture’ para a produção integrada de foguetes espaciais.

Atualmente, as agências espaciais nacionais projetam os lançadores, a Airbus fabrica-os, com os motores Safran, e a Arianespace promove-os. O lançador Ariane 5, por exemplo, é produzido em 25 países diferentes, uma dispersão geográfica que aumenta os custos.

As duas empresas pretendem agora unir esforços para fabricar integralmente os foguetes.

“É um belo dia, um grande dia para a Europa espacial, e para o futuro dos foguetes. A nossa vontade tem uma dupla vertente: garantir um acesso autónomo da Europa ao espaço e continuar a ser líder mundial neste mercado”,afirma Stéphane Israel, diretor-geral de Arianespace, empresa detida por vários acionistas públicos e privados, incluindo Airbus e Safran.

Esta nova página da odisseia espacial europeia visa, assim, fazer face à concorrência da americana SpaceX. A empresa do multimilionário Elon Musk, criadora do foguete Falcon, propõe lançamentos a 44 milhões de euros, contra os atuais 100 milhões que custam os do Ariane.