Última hora

Última hora

Santos, reeleito na Colômbia, quer paz com as FARC

Em leitura:

Santos, reeleito na Colômbia, quer paz com as FARC

Tamanho do texto Aa Aa

Juan Manuel Santos conquistou neste domingo a reeleição na Colômbia, na segunda volta das presidenciais.

Uma vitória conseguida com promessas de paz, que Santos está apostado em negociar com os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Liberação Nacional (ELN).

O candidato neoliberal deixou para trás, por pequena margem, Óscar Zuluaga, do Centro Democrático, o partido do ex-presidente Álvaro Uribe.

Nas primeiras declarções aos seus apoiantes, Santos frisou que este resultado significa um mandato de apoio ao diálogo pela paz e que os rebeldes devem sentir-se igaulemnte comprometidos pela vontade dos eleitores:
“A mensagem de hoje é também para as FARC e o ELN e é uma mensagem clara: o objetivo é este e temos de chegar a ele com seriedade e determinação. Este é o fim de mais de 50 anos de violência no nosso país”, disse o presidente reeleito.

Santos obteve 7,7 milhões de votos, contra 6,8 milhões para Zuluaga, com uma abstenção superior a 50%.

Os dois candidatos divergem nas estratégias que defendem face às Farc e ao ELN – enquanto Santos quer negociar a paz, Zuluaga propunha reforçar a ofensiva militar para acabar com um conflito que já fez mais de 200 mil mortos e milhões de desalojados.

Poucos dias antes das eleições, Santos anunciou mais negociações de paz com os rebeldes do ELN.

As negociações com as Farc foram iniciadas em outubro de 2012 em Hurdal, a norte de Oslo, na Noruega.

O grande desafio que espera Santos agora, é contentar a esquerda, que o apoiou na reeleição para afastar o candidato de Uribe, mentendo ao mesmo tempo o curso neoliberal na economia.