Última hora

Última hora

Iraque: Ban Ki-moon alerta para o risco da "violência sectária" poder ultrapassar as fronteiras

Em leitura:

Iraque: Ban Ki-moon alerta para o risco da "violência sectária" poder ultrapassar as fronteiras

Tamanho do texto Aa Aa

Ao mesmo tempo que as autoridades curdas iraquianas fazem o melhor que podem para dar assistência aos que fogem ao avanço dos guerrilheiros do movimento Estado islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), o Secretário-geral das Nações Unidas alertou para o “risco real” da “violência sectária” no Iraque poder ultrapassar as fronteiras do país.

Em Genebra, Ban Ki-moon pediu aos líderes políticos e religiosos que se unam para que sejam evitados atos de represália como os que têm sido denunciados.

“Insisto mais uma vez para que todos os líderes do mundo coloquem as aspirações do povo antes das suas, ou o ressentimento transformar-se-á numa instabilidade política permeável aos extremismos”, disse Ban Ki-moon.

Os Estados Unidos enviaram 275 militares para o Iraque, para ajudar a proteger cidadãos norte-americanos e a embaixada em Bagdade.

Esta decisão surge numa altura em que
Washington pondera a utilização de aviões não tripulados contra os combatentes do EIIL.