Última hora

Última hora

Novo governo do Egito toma posse

Em leitura:

Novo governo do Egito toma posse

Tamanho do texto Aa Aa

O novo governo do Egito tomou posse esta terça-feira e definiu como prioridades a recuperação económica e a segurança. Os membros do executivo, liderado por Ibrahim Mehleb, prestaram juramento na presença do presidente recém eleito Abdel Fattah al-Sissi.
A cerimónia de tomada de posse decorreu no palácio presidencial de Al Itihadiya, no Cairo.

A maioria dos 34 ministros já faziam parte do anterior governo de Mehleb que, como estava previsto, há oito dias tinha renunciado, após a eleição de Al-Sissi.

Neste novo governo estão 13 novas caras, entre elas destaca-se Sameh Shokri, que foi embaixador do Egito na União Europeia e que agora vai ter em mãos a pasta dos Negócios Estrangeiros.

Agora as expetativas são grandes no país, onde milhões de manifestantes reclamaram em finais de junho de 2013 a saída de Morsi, o primeiro presidente eleito democraticamente e apoiado pela Irmandade Muçulmana. Nessa altura era acusado de ter falhado a recuperação económica após a revolta de 2011, que ditou o fim de três décadas de ditadura militar de Hosni Mubarak.
Com toda esta instabilidade, uma das maiores fontes de rendimento do país, o turismo, foi muito afetada. Além disso, 40% da população egípcia continua a viver no limiar da pobreza (dois dólares por dia).

Os dados oficiais indicam que a inflação atingiu os 11,9% e o desemprego os 13%, incluindo um quarto dos jovens egípcios. Segundo o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), 39% dos jovens da faixa etária 20-24 anos estão sem trabalho. A dívida interna está estimada em 172 mil milhões de euros, 87,5% do Produto Interno Bruto (PIB).