Última hora

Última hora

Ucrânia: Explosão em gasoduto

Em leitura:

Ucrânia: Explosão em gasoduto

Tamanho do texto Aa Aa

Em Poltava, no centro da Ucrânia, verificou-se esta terça-feira uma forte explosão no gasoduto internacional Urengoy-Pomary-Uzhgorod.

O gasoduto situa-se numa zona distante dos focos de violência que abalam o leste do país, onde o exército ucraniano combate separatistas pró-russos.

A operadora do gasoduto, Ukrtransgaz, disse que o incidente não afetou o transporte de gás russo para a Europa.

Reagindo à decisão da Gazprom suspender o fornecimento de gás à Ucrânia, o primeiro-ministro Arseniy Yatsenyuk acusou a Rússia de querer destruir o seu país.

“A Federação Russa rejeitou prosseguir com as negociações. O governo ucraniano está ciente de que o acordo do gás faz parte do plano de agressão russo para tentar acabar com a independência do país e com a Ucrânia enquanto Estado”, afirmou Yatsenyuk.

Entretanto, em Kiev centenas de manifestantes no exterior da Rada Suprema exigiram a reforma da lei eleitoral, a dissolução do parlamento e a convocação de eleições legislativas antecipadas.

Em causa está a formatação da câmara legislativa, ainda com um molde anterior à revolta popular que derrubou Yanukovich.