Última hora

Última hora

Voto do Senado abre caminho para a proclamação de Felipe como Rei de Espanha

Em leitura:

Voto do Senado abre caminho para a proclamação de Felipe como Rei de Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

Em Madrid, o senado espanhol deu, esta terça-feira, luz verde à lei da abdicação, que permitirá a Juan Carlos passar a coroa para o príncipe Filipe.

O texto foi aprovado por uma maioria esmagadora de 233 votos a favor e 5 contra. Cinco vozes discordantes de independentistas que reclamam um referendo sobre o futuro da monarquia e recusam que se possa “herdar” da condição de monarca.

Num cenário inédito desde o regresso da Espanha à democracia, em 1978, o rei assina, oficialmente, a lei da sua abdicação está quarta-feira.

O momento solene, que marca o fim de 39 anos de reinado, decorrerá no Salão das Colunas do Palácio Real – o mesmo onde foi assinada a adesão da Espanha à Comunidade Europeia, nos idos de 1985.

Será o seu último ato como chefe de Estado. No dia seguinte, em uniforme militar e com o cinto de seda vermelha de capitão-general das Forças Armadas – que terá recebido das mãos do pai, Felipe jurará respeitar a Constituição de 1978.

A proclamação de Felipe como rei de Espanha decorrerá, sob fortes medidas de segurança, perante as Cortes Gerais, face aos cerca de 700 deputados e senadores reunidos, o governo e mais uma centena de convidados institucionais – como os presidentes das regiões autónomas ou ex-primeiros-ministros.

A infanta Leonor, a filha do Rei Felipe e da Rainha Letizia receberá então o título de Princesa das Astúrias e será a próxima pretendente ao trono de Espanha.