Última hora

Última hora

Forças americanas capturam um dos responsáveis pelo atentado que matou o embaixador dos EUA na Líbia

Em leitura:

Forças americanas capturam um dos responsáveis pelo atentado que matou o embaixador dos EUA na Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos detiveram o principal suspeito do ataque que matou, há dois anos, o embaixador americano na Líbia e três outros norte-americanos.

As forças dos Estados Unidos levaram a cabo uma operação especial e conseguiram capturar um dos homens que, segundo o que tudo indica, estão por detrás do atentado mortífero do dia 11 de setembro de 2012, em Benghazi.

“Nenhum civil ou membro do pessoal norte-americano ficou ferido nesta operação, feita em coordenação com as forças da lei. Os Estados Unidos levaram Khattala para um lugar seguro fora da Líbia. Vai ser levado para os Estados Unidos e julgado”, disse um porta-voz do Pentágono

A captura dos responsáveis por este atentado, um dos maiores de sempre em representações diplomáticas dos Estados Unidos, era uma promessa do presidente Barack Obama.

“Continuamos a pensar e a rezar pelas famílias daqueles que morreram neste terrível atentado, mas acima de tudo é importante para nós mandar uma mensagem ao mundo, que quando americanos são atacados, demore o tempo que demorar, encontramo-los e trazemo-los perante a justiça”, afirmou Barack Obama

Ahmed Abu Khattala era um dos dirigentes da célula de Benghazi do grupo terrorista Ansar al-Shariah.

Chris Stephens foi o primeiro embaixador embaixador americano a ser morto no exercício das funções em mais de 30 anos.