Última hora

Última hora

Ucrânia: Poroshenko acena com cessar-fogo unilateral

Em leitura:

Ucrânia: Poroshenko acena com cessar-fogo unilateral

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, anunciou esta quarta-feira que vai decretar um cessar-fogo unilateral enquadrado no plano de paz para a região sudeste do país, onde as forças governamentais combatem milícias pró-russas.

Poroshenko acrescentou que durante o “breve período” em que estiver em vigor o cessar-fogo, os grupos armados ilegais devem depor as armas e que todos os que quiserem podem abandonar o país.

O anúncio do chefe de Estado acontece após um contacto telefónico com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, na terça-feira, em que os dois líderes discutiram uma solução de longo prazo para os levantamentos armados que os grupos pró-russos mantêm desde abril no sudeste da Ucrânia.

O gabinete de Poroshenko disse que os dois presidentes “discutiram medidas prioritárias que devem ser levadas a cabo no sentido da implementação do cessar-fogo”, assim como a melhor forma de supervisionar a eventual trégua.

O Kremlin confirmou que a possibilidade de cessar-fogo na região foi abordada durante o contacto telefónico.

A iniciativa de Poroshenko pede o fim das hostilidades mas urge também o reconhecimento, por parte da Rússia, da nova liderança ucraniana, após as mudanças registadas em fevereiro no país.

O presidente ucraniano e o seu homólogo russo discutiram um eventual cessar-fogo depois da morte de dois jornalistas russos durante o conflito entre o exército ucraniano e as milícias pró-Rússia.

O jornalista Igor Kornelyuk e o técnico de som Anton Voloshin, profissionais da televisão estatal russa VGTRK, morreram na sequência de um ataque das forças militares ucranianas nos arredores da cidade de Lugansk.

Com Lusa