Última hora

Última hora

Felipe VI quer ser o rosto de uma “monarquia renovada para um tempo novo”

Em leitura:

Felipe VI quer ser o rosto de uma “monarquia renovada para um tempo novo”

Tamanho do texto Aa Aa

Felipe VI e Letizia proclamados rei e rainha de Espanha.
Um momento histórico para o país: Felipe é o primeiro rei a assumir cargo de chefe de Estado em democracia. Aplaudidos por milhares de pessoas, a família real apareceu na varanda do Palácio Real.

Poucas horas antes, Felipe tinha prestado juramento no Congresso dos Deputados, em Madrid: jurou colocando a mão sobre a Constituição de 1978. Recorde-se que o seu pai, Juan Carlos I, jurou o seu cargo com a mão sobre os Santos Evangelhos, durante a ditadura de Franco.

Perante mais de mil convidados, incluindo a família real, membros do Governo, ex-presidentes do Governo e presidentes de executivos regionais o novo rei garantiu que numa Espanha unida e diversificada, baseada na unidade do povo espanhol, na solidariedade entre regiões e no respeito pela lei, todos desempenham um papel importante.”

Apesar deste apelo à unidade, o discurso de Felipe VI não foi aplaudido pelos presidentes autonómicos do País Basco e da Catalunha, Iñigo Urkullu e Artur Mas, nem mesmo depois do novo rei se ter despedido em castelhano, euskera, catalão e galego.

No discurso perante as Cortes e o Governo espanhol, o Felipe VI garantiu que se está perante uma “monarquia renovada para um tempo novo”.

Ao início da manhã numa curta cerimónia no Palácio da Zarzuela, Juan Carlos passou o testemunho ao filho: impôs a Felipe VI, a faixa de capitão geral dos três ramos militares de Espanha, cargo que o monarca assume com a chefia de Estado.