Última hora

Última hora

Uns são super-ricos, outros ultra ricos

Em leitura:

Uns são super-ricos, outros ultra ricos

Tamanho do texto Aa Aa

A crise não tem impedido a acumulação de riqueza. Mais de 1,76 milhões de pessoas entraram no ano passado para o clube restrito HNWI, que é como quem diz, os indivíduos que detêm pelo menos 738 mil euros em ativos passíveis de investimento. Isto exclui a residência principal, a coleção de arte e carros desportivos vintage.

No total, há agora 13,7 milhões que possuem esta fortuna.

O maior número de super-ricos concentra-se nos Estados Unidos, Japão, Alemanha e China. Estes países foram responsáveis por 70% do aumento verificado no grupo HNWI no ano passado.

O relatório elaborado pela empresa Capgemini e pela divisão de gestão de fortunas do grupo bancário RBC refere que 40% destas fortunas foram criadas nos últimos cinco anos, um período marcado pela crise económica e financeira.

Mas os super-ricos não são os mais ricos… Acima deles estão os ultra ricos, indivíduos com mais de 22 milhões de euros em ativos passíveis de investimento. Eram 128 mil pessoas no ano passado, mais 18 mil que no ano anterior. Em conjunto, detêm ativos no valor de 13 biliões de euros.