Última hora

Última hora

Espanha: A proclamação do novo Rei de um país em crise

Em leitura:

Espanha: A proclamação do novo Rei de um país em crise

Tamanho do texto Aa Aa

É o princípio do reinado de Felipe VI. A Espanha viu e escutou a proclamação do novo rei de um país numa crise económica, onde sopram ventos independentistas nalgumas regiões e com uma crescente impopularidade da monarquia.

O primeiro rei a assumir o cargo de chefe de estado em democracia em Espanha jurou no congresso dos deputados com a mão sobre a constituição de 1978, ao contrário do pai que o fez sobre os santos evangelhos na ditadura de Franco.

O discurso de Felipe VI teve o espetro de um dos desafios que enfrenta: a coesão nacional.

“Nesta Espanha, unida e diversa, baseada na solidariedade entre regiões, na solidariedade entre povos e no respeito pela lei, todos temos um papel a desempenhar”, declarou.

Apesar deste apelo à unidade, o discurso de Felipe VI não foi aplaudido pelos presidentes autonómicos do País Basco e da Catalunha, Iñigo Urkullu e Artur Mas, nem mesmo depois do novo rei se ter despedido em castelhano, euskera, catalão e galego.

Enquanto isso, nalgumas zonas de Madrid, centenas de manifestantes protestavam contra a monarquia e pelo direito de referendo sobre a República.