Última hora

Última hora

Bulgária: governo equaciona pedido de ajuda à UE depois de inundações que fizeram 14 mortos

Em leitura:

Bulgária: governo equaciona pedido de ajuda à UE depois de inundações que fizeram 14 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

As inundações devidas a vários dias de chuvas torrenciais na Bulgária fizeram pelo menos 14 mortos.

O governo búlgaro ainda não fez uma estimativa dos danos materiais, mas equaciona um pedido de ajuda à União Europeia.

Uma das últimas vítimas mortais foi assinalada na região oriental de Dobritch, que continua sob os efeitos de fortes chuvas.

De visita às zonas afetadas, a comissária europeia para a Cooperação Internacional e Assistência Humanitária, Kristalina Georgieva, explicou que “há um entendimento de que é bastante importante obter uma rápida aprovação de financiamento, para que as estradas possam ser reconstruídas e que a população não se sinta desamparada”.

A maioria dos mortes foi consequência de um deslizamento de terras provocado pela intempérie nos arredores de Varna, principal cidade de uma região costeira que acolhe um grande número de turistas da Europa de Leste e da Alemanha.

Em Varna, o presidente búlgaro disse que “o país tem mostrado solidariedade e mobilização face a tempos difíceis”. Rosen Plevneliev sublinhou que a resposta à crise “é também o trabalho das instituições. As pessoas estão a recolher dinheiro e chegam aqui com pás e trabalham dia e noite. Por isso, as instituições devem organizá-las e apoiá-las, para que seja um trabalho significativo”.

Na capital, Sofia, grupos de voluntários têm juntado alimentos e outros bens de primeira necessidade para assistir as vítimas das inundações, organizando também o transporte para as zonas afetadas.