Última hora

Última hora

Putin apoia plano de paz de Kiev mas quer negociações

Em leitura:

Putin apoia plano de paz de Kiev mas quer negociações

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente ucraniano Poroshenko anunciou sexta-feira um plano de paz para terminar a insurgência separatista no leste no entanto a violência continua.

Os rebeldes pró-russas rejeitaram o cessar-fogo unilateral declarado por Kiev.

O exército ucraniano atacou redutos separatistas Donestsk e Slavjansk.

“Todos os grupos armados ilegais, tem que entender que o cessar-fogo iniciado por nós, não significa que os soldados ucranianos não estão autorizados a lutar e a responder. Quaisquer tentativas de ataque por homens armados receberá nossa resposta forte”, advertiu o presidente ucraniano.

Kiev denunciou ontem um ataque separatista contra guardas fronteiriços na região de Donestk, um dos redutos rebeldes, e assegurou que o grupo respondeu a um segundo ataque alguns minutos depois.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que o plano de paz elaborado pelo seu homólogo ucraniano Petro Poroshenko não deve ter de pró-Rússia insurgentes “caráter de um ultimato”.

O governo russo “exorta ambas as partes em conflito para que cessem todas as operações militares e de se sentar à mesa de negociações”.