Última hora

Última hora

Nova Iorque a todo o gás natural

Em leitura:

Nova Iorque a todo o gás natural

Tamanho do texto Aa Aa

As nossas cidades enfrentam desafios energéticos complicados… O de Nova Iorque inclui uma batalha contra a fuligem e contra a poluição. Está em andamento um plano a 20 anos para substituir o combustível poluente usado no aquecimento por alternativas mais limpas, como o gás natural.

Fatos importantes sobre a campanha de Aquecimento Ecológico, em Nova Iorque:

  • O alvo são os combustíveis mais poluentes Número 6 e Número 4
  • Cerca de 10 mil edifícios de Nova Iorque usavam esses combustíveis em 2011
  • Em julho de 2015, o combustível número 6 vais er banido e o Número 4 proibido em 2030
  • As alternativas incluem o gás natural, biodiesel e combustível com um teor de enxofre ultra-baixo
  • Todas as novas caldeiras/aquecimentos devem utilizar um dos combustíveis mais ecológicos


Seamus Kearney, euronews: “As autoridades sanitárias estimam que podem ser salvas 800 vidas todos os anos com uma melhoria da qualidade do ar. Também esperam evitar centenas de hospitalizações devido à asma e outros problemas respiratórios e cardiovasculares.”

Durante décadas 10 mil edifícios usaram o combustível mais poluente para o aquecimento. Algo que provocou mais poluição do que todos os automóveis de Nova Iorque. Mas uma nova lei em 2011 atingiu esses combustíveis poluentes conhecidos como número 6 e número 4. O prazo final para mudar para alternativas mais limpas é 2030, incluindo o gás natural ou combustíveis mais ecológicos.

Um dos maiores proprietários de imóveis da cidade, a Universidade de Columbia, vai converter mais de 80 edifícios residenciais ao gás natural até o final deste ano.

Frank Martino Vice-Presidente de Operações desta Universidade diz que: “Columbia e a cidade de Nova York sempre foram sinónimos; sempre fizemos parte do tecido de Nova Iorque e líderes a muitos níveis, não apenas no ensino superior, sempre foi algo muito importante para nós.”

A universidade diz que o gás era apenas uma das opções, que legalmente podia ter optado por outra alternativa, mas que foi tomada a decisão certa: Não é só do ponto de vista ambiental – porque é um combustível muito mais ecológico e reduz bastante as nossas emissões, mas porque também reduz a manutenção do equipamento e o desgaste geral do próprio edifício”, acrescenta Frank Martino.

A cidade, diz que os resultados globais foram dramáticos. No ano passado, a poluição do ar de Nova Iorque caiu para o nível mais baixo dos últimos 50 anos. Alguns especialistas dizem que o gás natural é a alternativa óbvia, porque é mais limpo, acessível e abundante. Mas a questão é se será confiável em todas as circunstâncias.

Segundo Barry Stevens, especialista em energias: “Significa que se obtém energia da fonte energética sempre que se quer, não só quando o vento sopra ou quando o sol brilha, existe sempre. E este é um problema de algumas energias renováveis​​”.

Apesar de debate sobre o fornecimento de gás natural, a sua utilização está em ascensão e deve continuar a crescer. Nova Iorque também está a considerar instalar o gás natural liquefeito em camiões e no aquecimento. A cidade já tem uma grande frota de autocarros e híbridos a gás natural.