Última hora

Última hora

Putin afasta ameaça de uma intervenção russa no leste da Ucrânia

Em leitura:

Putin afasta ameaça de uma intervenção russa no leste da Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia dá um primeiro passo para apoiar o plano de paz ucraniano no leste do país quando a União Europeia ameaça adotar um terceiro pacote de sanções contra Moscovo.

O presidente Vladimir Putin afastou a ameaça de uma intervenção militar no país ao ter pedido, esta terça-feira, ao senado para que anule uma decisão, datada de março, que permitia o envio de tropas para defender a população russófona do leste da Ucrânia.

Os senadores deverão adotar a decisão esta quarta-feira, num momento em que os separatistas pró-russos de Donetsk e Luhansk anunciaram, na segunda-feira, que vão respeitar o cessar-fogo, inicialmente declarado de forma unilateral por Kiev.

Moscovo continua, no entanto, a negar qualquer implicação no conflito, como sublinhou o primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev, durante uma reunião do partido governamental Rússia Unida:

“Todos os líderes ucranianos, atuais e do passado, são responsáveis pelo que ocorre neste momento no país. São também responsáveis aqueles que inflamaram os acontecimentos em Kiev e encorajaram o golpe de estado”.

A decisão de Vladimir Putin foi saudada pelo novo presidente ucraniano como um passo concreto para diminuir a tensão no país, permitindo o avanço das negociações de paz.

Reunido com o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, em Kiev, Petro Poroshenko denunciou no entanto uma nova violação do cessar-fogo, depois de um grupo de separatistas pró-russos ter alegadamente morto um soldado ucraniano durante um ataque nos arredores de Sloviansk.