Última hora

Os defeitos dos airbags da japonesa Takata preocupam.

Os airbags do passageiro e do condutor, produzidos desde 2000, podem explodir. Um risco que levou várias marcas automóveis a recolher 10,5 milhões de veículos nos últimos cinco anos.

Esta semana, Honda e Nissan, juntaram-se à Toyota e BMW, anunciando a recolha de quase três milhões de carros. Em Portugal, a Honda vai recolher mais de cinco mil veículos.

A General Motors decidiu, entretanto, suspender a venda de 33 mil Chevrolet Cruze na América do Norte.

Takata é o segundo produtor mundial de equipamento de segurança automóvel.

Os problemas nos seus airbags terão sido detetados já em 2007 e estarão relacionados com pelo menos duas mortes.

Nos Estados Unidos decorre uma investigação para saber se a humidade acentua o risco de explosão dos airbags.