Última hora

Última hora

Ypres assinala centenário da primeira grande guerra

Em leitura:

Ypres assinala centenário da primeira grande guerra

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes da União Europeia são esperados esta quinta-feira em Ypres para comemorar o início da 1 ª Guerra Mundial, uma cidade na Bélgica, onde as memórias de máscaras de gás e profundas trincheiras ainda fazem parte da paisagem.

Trata-se do 100º aniversário do assassinato do Arquiduque Francisco Fernando, do império austro-hungaro, o acontecimento que desencadeou os mecanismos que acabariam por levar a Europa ao primeiro grande confito mundial.

“Se não existissem estes cemitérios, iriamos esquecer os eventos de quase uma centena de anos em que milhões de pessoas morreram. A existência destes cemitérios obriga a uma consciência sobre a guerra que aqui teve lugar.”

Ypres foi precisamente um dos campos de batalha mais sangrentos deste conflito e é aqui que arranca a cimeira de líderes europeus sexta-feira.

Uma escolha simbólica numa altura em que se decide o futuro de dossiês da União como a liderança da Comissão Europeia, objeto de embate entre o Reino Unido e os demais parceiros europeus.

Outra decisão que deverá marcar o encontro dos chefes de Estado e de Governo nesta cidade simbolo é a assinatura do Acordo de Associação com a Ucrânia, cuja rejeição pelo anterior presidente mergulhou aquele país numa profunda crise e quase à beira da guerra civil, onde ainda se encontra.