Última hora

Em leitura:

Será a formação vocacional meio caminho para um emprego?


learning world

Será a formação vocacional meio caminho para um emprego?

Em parceria com

Escolher uma profissão pode ser um processo difícil para os jovens. Devem continuar os seus estudos académicos ou optar por formação profissional? E como é que se escolhe o curso certo? E será que essa escolha os conduzirá à carreira certa? Estas são as perguntas desta edição de Learning World.

Studio School ajuda jovens a refazer percurso escolar

No Reino Unido, cerca de um milhão de pessoas entre os 16 e os 24 anos não tem emprego ou formação. Dez por cento dos adolescentes britânicos abandonam a escola aos 16 anos. Os jovens que não estão a estudar, a trabalhar ou a fazer formação têm merecido destaque nas notícias. Para enfrentar o problema, foi criado o sistema Studio School, uma nova metodologia que tenta ajudar os adolescentes a refazer o percurso escolar.

O Studio School apareceu em 2010. Oferece qualificações académicas e vocacionais, através de um ensino prático e baseado num projeto, com profissionais especializados que ajudam a cultivar as vocações reveladas em cada sessão. Os alunos estudam Matemática ou Inglês, mas a principal ideia do conceito passa por aperfeiçoar os seus orçamentos para projetos empresariais ou melhorar os seus curricula. Personal coaching é outra componente fundamental da formação que recebem. O conceito Studio School foi finalista do prémio WISE em 2013.

Três dias a bordo para confirmar vocação

Em novembro, quinhentos jovens embarcaram no La Superba, um dos maiores ferries do mundo, para um programa de orientação vocacional. A viagem de ida e volta, entre Génova e Palermo, durou três dias. Os alunos foram divididos em 18 grupos, orientados pelos estudantes seniores da academia. Especialistas informaram os jovens acerca das diferentes opções de educação e formação que podem escolher. O psicólogo Giuliano Govigli, especialista em orientação profissional no setor marítimo, aconselhou alguns pequenos grupos de estudantes.

Curso de formação para jornalistas

Na Guatemala, 12 jornalistas europeus participaram num seminário de quatro dias, organizado pelo Centro Europeu de Jornalismo (EJC) e pela Comissão Europeia. Faz parte de um programa especial do EJC para treinar jornalistas nas áreas mais subdesenvolvidas e remotas do mundo. Jornalistas profissionais voltam a ser alunos e políticos, especialistas em ajuda ao desenvolvimento, tornam-se professores.

Durante o seminário, todos os jornalistas têm a oportunidade de falar com a população local e de visitar as aldeias mais pobres. Podem também partilhar experiências com os jornalistas da Guatemala, alguns dos quais obrigados a esconder-se por causa das ameaças de morte.

Learning World Facebook

Learning World Twitter

Artigo seguinte

learning world

Ensino do século 21