Última hora

Última hora

Sudanesa condenada por renegar Islão está refugiada na embaixada dos EUA

Em leitura:

Sudanesa condenada por renegar Islão está refugiada na embaixada dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Meriam Yahia Ibrahim Ishag está refugiada com o marido na embaixada dos Estados Unidos em Cartum, depois de ter sido novamente libertada pelas autoridades do Sudão.

A cristã sudanesa tinha visto anulada a sentença de morte, mas foi detida no aeroporto da capital na terça-feira, acusada de apresentar documentos falsos.

Um dos advogados de Ishag explica que a libertação desta quinta-feira “não significa que ela pode sair do país, pois foi sob fiança. Continua a ser alvo de acusações e não pode viajar enquanto essas acusações persistirem. A questão terá de ser resolvida através dos tribunais”.

Acusada de renegar o Islão para se converter e casar com o marido, cristão, a sudanesa de 26 anos tinha sido condenada a morte em maio, num caso que suscitou uma vaga de indignação internacional que acabou por pressionar Cartum a anular a sentença.