Última hora

Última hora

A paz desapareceu em Sarajevo há 100 anos

Em leitura:

A paz desapareceu em Sarajevo há 100 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Foi em Sarajevo que, há cem anos, a história fez um violento desvio rumo a um conflito que se tornou na Primeira Guerra Mundial. Nesta cidade, ultimavam-se os preparativos para os eventos que assinalam o dia em que o arquiduque Francisco Fernando foi morto por um nacionalista sérvio da Bósnia. A mais sonante das iniciativas é um concerto da Orquestra Filarmónica de Viena, apoiado pela União Europeia como um acontecimento simbólico que evocará a paz que desapareceu há um século.

Um habitante da capital bósnia realça precisamente isso, que preferia estar “a celebrar cem anos de paz”. Outro declara que “é importante ver tantos turistas na cidade. À parte disso, não há grande interesse. Ninguém se deve culpar por todas as guerras que aconteceram.”

Uma réplica do veículo que transportava Francisco Fernando foi colocada no local exato do homicídio. O original encontra-se no Museu Militar de Viena. Os sérvios bósnios não participam nestas celebrações. Em vez disso, assinalaram a ocasião com a inauguração de uma estátua em honra de Gavrilo Princip, o assassino de 19 anos que muitos consideram um herói pela liberdade.