Última hora

Última hora

Avião elétrico novo marco na história da aviação civil

Em leitura:

Avião elétrico novo marco na história da aviação civil

Tamanho do texto Aa Aa

Um novo marco na aviação civil. O avião elétrico E-Fan, concebido pela gigante aeronáutica Airbus, deu os seus primeiros passos.

A aeronave de dois lugares, destinada a missões curtas, incluindo exercícios de treino de piloto, é alimentada por dois motores elétricos com uma potência combinada de 60 quilowatts e zero emissões.

Com uma envergadura de 9,5 metros e 6,7 m de comprimento, a aeronave foi apresentada pela primeira vez no show aéreo de Paris em 2013. O voo foi observado pela ministra do Ambiente Ségolène Royal.

O avião é muito económico – uma hora de voo custa apenas dois euros, face a entre 36 e 40 euros para um avião movido a combustível convencional, de acordo com o Ministério do Ambiente.

Diretor do departamento de Tecnologia e Inovação da Airbus, Jean Botti, disse que a empresa estava em processo de desenvolvimento de uma versão de quatro lugares.

A empresa, que junto com o arquirrival Boeing domina o mercado mundial de jatos de passageiros, espera que a tecnologia vai servir como um passo para trazer motores elétricos para aeronaves maiores.

Didier Esteyne que pilotou o voo de teste disse que o avião não era diferente de qualquer outro.

Royal introduziu um novo projeto de lei a 18 de junho que visa transformar o setor de energia em França, apoiando as energias limpas.