Última hora

Última hora

"Fazer a Paz" em Sarajevo

Em leitura:

"Fazer a Paz" em Sarajevo

Tamanho do texto Aa Aa

A paz traduzida em múltiplas fotografias dispostas ao longo do rio Miljacka, em Sarajevo – é um conceito, antes de mais, pedagógico, mas também um tributo a todos aqueles que se dedicam a pôr cobro a situações de conflito.

Colin Archer, do Gabinete Internacional para a Paz, organismo detentor dum Prémio Nobel atribuído em 2010 e responsável por esta mostra chamada “Making Peace” (“Fazer a Paz”) afirma que “para os habitantes de Sarajevo, a guerra ainda está bem presente, está patente nos edifícios, em toda a atmosfera que se vive. Mas a cidade está a mudar, a paz está a instalar-se. ‘Making Peace” é uma tentativa de virar a página, de avançar e dizer ao cidadão comum que também ele pode ajudar a tornar o mundo num sítio melhor.”

Durante oito semanas, estas imagens vão permanecer num passeio, inspirando ateliês para jovens na Academia das Belas Artes de Sarajevo. Um visitante, vindo da Suécia, declarava que “são imagens muito poderosas, algumas são devastadoras. É fantástico vê-las reunidas assim.” Da vizinha Croácia, uma mulher salientava que “isto é muito representativo dos nossos comportamentos, mesmo hoje em dia. Por vezes, esquecemo-nos disso. Mas estas imagens relembram-nos.”

A exposição já passou por Estocolmo, Genebra e Estrasburgo. Depois segue para Basileia e Cidade do Cabo. A repórter da euronews, Andrea Hajagos, relata que “‘Making Peace’ depende de todos nós – é a frase exposta no final desta mostra. E isso é particularmente importante agora em Sarajevo, porque o que aconteceu aqui há exatamente 100 anos mudou toda a história da Europa.”