Última hora

Última hora

Líderes europeus oferecem "ramo de oliveira" a Cameron

Em leitura:

Líderes europeus oferecem "ramo de oliveira" a Cameron

Tamanho do texto Aa Aa

Uma resposta pronta às exigências da Grã-Bretanha. É o que prometem os líderes europeus a David Cameron que, esta sexta-feira, perdeu a batalha Jean-Claude Juncker, eleito presidente da Comissão Europeia. Uma escolha que, de acordo com o chefe de governo britânico, facilita a saída do país da União Europeia.

“É uma posição importante, mas está longe de ser a última. Os meus colegas do Conselho Europeu sabem que estou preocupado com as reformas na União Europeia que mantenho a minha palavra e que não pretendo recuar. Este combate vai ser um longo e duro. No entanto, por vezes é preciso perder uma batalha para ganhar a guerra, afirma.”

Apoiada por cerca de 40 por cento dos britânicos, a posição de Cameron é criticada pelo líder do Partido Trabalhista.

“Esta situação é humilhante. Em vez de construir alianças, Cameron está a destrui-las. Considero que o primeiro-ministro britânico falhou e que esta decisão lesa os interesses nacionais” refere Ed Miliband.

É em referendo que os britânicos vão decidir em 2017 o futuro na União Europeia.

Para a imprensa nacional a renegociação dos termos da permanência do país seio dos 28 – prometida antes da consulta popular – vai ser, agora, mais difícil.