Última hora

Última hora

Ucrânia: separatistas libertam outro grupo de observadores da OSCE

Em leitura:

Ucrânia: separatistas libertam outro grupo de observadores da OSCE

Tamanho do texto Aa Aa

Os separatistas pró-russos do Leste da Ucrânia libertaram um segundo grupo de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, sequestrados no fim de maio.

Outros quatro elementos da OSCE tinham já sido libertados na sexta-feira.

A libertação de “reféns” era uma das condições da extensão do cessar-fogo decretado por Kiev.

Alexander Borodai, líder da autoproclamada “República Popular de Donetsk”, explicou que “não foi fácil cumprir as obrigações e garantir a sua libertação” pois aqueles que os detinham não estavam sob o seu comando.

Apesar da trégua ter sido alargada, em teoria, até ao fim do dia de segunda-feira, um ataque contra um posto de controlo do Exército perto de Slaviansk resultou ontem na morte de três soldados.

Rebeldes pró-russos que tinham, na sexta-feira, tomado uma base militar perto de Donetsk ofereceram este sábado duas hipóteses aos soldados detidos no interior; o líder separatista Vladimir Makovich explicou-lhes que podiam “ir-se embora e regressar às suas casas” ou “ficar” na base e juntar-se à insurgência.

Noutro sinal da fragilidade do cessar-fogo, os separatistas da região de Luhansk rejeitaram as exigências de Kiev para abandonarem os postos de controlo junto à fronteira com a Rússia.