Última hora

Última hora

As reações à morte dos três jovens em Israel e na Palestina

Em leitura:

As reações à morte dos três jovens em Israel e na Palestina

Tamanho do texto Aa Aa

A notícia de que os três jovens israelitas, desaparecidos próximo de Hebron, foram encontrados mortos na Cisjordânia, provocou as mais diversas reações. Para os israelitas é preciso agir:

“Temos de ser muito duros contra todos os tipos de terroristas que põem em causa a paz e responder na mesma medida. A resposta deve ser forte para que percebam que não podem voltar a fazer a mesma coisa”, diz Yaron Wolf, habitante de Jerusalém.

Em Etzion, na Cisjordânia, a reação, ainda que menos violenta, é também a favor de uma resposta concreta:

“A resposta sionista é sempre a mesma a construção de um novo colonato e pedir a soberania israelita sobre a Cisjordânia”, afirma a ativista Nadia Matar.

Do outro lado da barricada, na cidade de Gaza, a resposta de um palestiniano é mais prática:

“Eu não sou a favor de matar. Deveriam tê-los mantido vivos e trocá-los por outros prisioneiros, como fizeram com Gilad Shalit”.

O desfecho de um trágico evento que faz aumentar a tensão entre israelitas e palestinianos.